Significado da Marca Legislativa

Significado da Marca Legislativa

Publicado por Câmara Municipal de São João Batista do Glória    14

Conforme exposto no Cerimonial de lançamento da Marca Legislativa da Câmara Municipal de São João Batista do Glória, que aconteceu em novembro de 2002, a significação da Marca foi baseada nos seguintes princípios:

 

“A Câmara, em suma, é a Casa das Leis, que exprime as suas ordenações mediante a representação gráfica de sinais elementares que formam os vocábulos da nossa língua pátria escrita: as letras. Em se tratando de sinais, uma peculiaridade que insere o Glória num seleto grupo de municípios e ao mesmo tempo o distingue é a existência do sítio arqueológico denominado Letreiro, na região dos Palmeiras, de período milenar comprovado- na verdade mais de 13.000 anos a.C. Foram as primeiras letras da história, pode-se dizer.

Por outro lado, o recurso hídrico do Glória é especial: são caudalosos cursos d’água e exuberantes cachoeiras que conduziram ao município o cognome turístico Cidade das Cachoeiras.

Esses dois elementos formaram a “idea mater” para a concepção da marca legislativa:

- na sua parte superior, a pintura principal do Letreiro- e, seja assinalado: dentre todos os letreiros do país, segundo o seu estudioso, prof. Tonyan Khallihabby, é a única com essas características, não há outra igual- foi posta como um registro que, dentre muitas conjectura e suposições até lógicas, podem ser consideradas as primeiras letras da história do lugar, pois, pode-se considerar certo, dentre outras intenções na sua caracterização, houvera a de ordenar, de determinar alguma coisa;

- e na parte inferior da marca, a estilização de um curso d’água, na representação gráfica oficial simulando ondas. Na marca, propositalmente foram inseridas cores que dizem respeito, ao Estado de Minas Gerais: o vermelho do triângulo da bandeira mineira; e ao Município: o azul, uma das cores oficiais, que representa a riqueza de águas. Além do mais, o simbolismo das cores é dos mais universais e foi também considerado: o vermelho, que é a cor da vida, do dinamismo, do emprego de todas as forças para vencer obstáculos, de contato com a natureza e com a comunicação verbal direta (identifica-se com a vereança), também simboliza a sorte. O azul é a cor do céu e da água, é a cor da paz, dos pensadores e construtores de ideias (identifica-se com a vereança), da meditação, da leitura, do estudo; de ordem e estética, e também simboliza calma, reflexão e intelecto. Outrossim, é o vácuo de onde toda a vida derivou.

Como a Câmara, sendo Casa Legislativa, tem o pressuposto da ORDEM com o estabelecimento de regras, com a disposição metódica de ações, com o objetivo maior de disciplinamento de tranquilidade pública, pelos ordenamentos por atos normativos que dela são emanados, uma frase-chave foi inserida na marca para lembrar esse mandato conferido ao Poder Legislativo: A ORDEM POR PRINCÍPIO. Estando a palavra ‘princípio’ introduzida não com o sentido de início, de começo, de preceito, de regra, de norma, de lei.”

 

 

FONTE:  GRILO, Antonio Theodoro. SIMONE, Zoroastro. A Câmara na história Gloriense. Passos: Ed.São Paulo, 2009.

 

Outras publicações

Lei Ordinária n°1509 de 2017.

Altera o dispositivo do artigo 5°da Lei n°1323/2011 para retificação dos proprietários das áreas pretendidas 06 e 07 e dá outras providências.

Lei Ordinária n°1508 de 2017.

Autoriza a remoção de entulho e material proveniente de demolição de construções particulares e dá outras providências.

Lei Ordinária n°1507 de 2017.

Autoriza o Poder Executivo afiliar-se à entidade de representação dos Municípios do Estado de Minas Gerais- Associação Mineira de Municípios- AMM.